quinta-feira, 25 de abril de 2013

Definição de Amor




“Amor é se doar pensando nos interesses de quem você ama, com a certeza que essa pessoa também se doará pensando nos seus interesses.”
Eu fiquei pensando um pouco, mas então entendi, como um sol que nasce no horizonte.
1. O amor nunca é egoísta, mas a paixão pode ser.
Sabe quando você ouve - “Olha! Como eles estão apaixonados. Ah, dá uns três meses que isso acaba!” Quando duas pessoas estão juntas com o único interesse de se sentirem bem, de curtirem a vida, e de uma busca individual pela felicidade, esta paixão pode ser egoísta. É por isso que as vezes acaba tão rápido, como o casal que se declarava amores e acaba da noite pro dia. Quando o relacionamento é egoísta, ou quando um dos dois é egoísta, é muito difícil que ele dure bastante tempo com intensidade.
Mas o que significa se doar? E o que significa pensar nos interesses de outra pessoa?
2. O amor não tem “eu” no centro, mas sim “o outro”
Pare e pense: você está namorando porque quer fazê-la feliz, ou porque não quer ficar sozinho? Quem é o centro dessa história?
Solteiras(os), pensem: você quer namorar porque sabe que está pronta(o) para buscar fazer alguém feliz, ou porque você cansou de ficar sozinha(o) e quer um ombro pra poder descansar? (ou uma boca para beijar?)
Se doar é pensar no outro antes de você. Este é o princípio cristão:
Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.
Filipenses 2:3-4
A pergunta crítica é: “mas e se eu realmente amo e me dou por inteiro(a) e a pessoa que está comigo não?”
3. Amor atrai amor
O amor pode ser recíproco ou não. Pense em Jesus – Ele nos amou quando ainda éramos pecadores, e mesmo assim Ele se doou por completo. Mas para um relacionamento poder funcionar por completo (como a noiva de Cristo), e experimentar a essência do amor, um princípio fundamental é a reciprocidade.
Meus queridos, não caiam no mesmo erro que tantos outros. Existem dois caminhos na vida – o [1] de sabedoria e o [2] de tentativa e erro. Se você abrir seus ouvidos para quem quer seu bem e não desprezar os conselhos dos seus pais, você será sábio. Existe um grande precipício em relacionamentos que é afalta de reciprocidade. Quando você ama alguém e essa pessoa não te ama tanto, você sofre. Por quê? Porque fomos feitos para amar e sermos amados.
Alguns conselhos práticos:
(1) Tome cuidado com o idealismo. A pessoa que você admira tanto é tão humana quanto você.
(2) Se você ama muito alguém, mas essa pessoa não quer nada com você, cuidado para não insistir e se machucar profundamente.
(3) O amor é simples, é uma amizade recíproca que os dois se preocupam um com o outro. Cuidado para não achar que é algo extraordinário e de outro mundo, porque senão você pode se frustrar.
(4) Se você dá milhões de presentes e escreve milhões de cartas e a pessoa responde com um simples ‘obrigado’ ou as vezes nem isso, o relacionamento não é recíproco. Não ache que está tudo bem.
(5) Se você quer alguém pro resto da sua vida, pense em alguém que você vai cuidar quando ela precisar. E então pense se esta pessoa permanecerá ao seu lado no desastre, na dor, na dificuldade.
É muito difícil definir amor. A busca dos interesses do outro, a reciprocidade e a amizade são características essenciais, mas existem muitas formas de enxergar o dom perfeito.
Mas seja como for que você veja o amor, lembre-se que todo o Cristianismo se baseia em duas frases: “Ame a Deus com tudo que você é. Ame ao próximo como a si mesmo.”
Esteja disposto a viver esta verdade, e ao passar dos anos, tenho certeza que você saberá muito bem qual é a verdadeira e eterna definição de amor.
Deus abençoe.
comente!
seu comentário é muito importante para nos,


Nenhum comentário:

Postar um comentário

;